21 de outubro de 2016

Pote da Calma

Inspirado no método de Maria Montessori o pote da calma é usado para acalmar crianças pequenas após uma briga ou choro. O objetivo é distrair e tranquilizar os pequenos com a tinta e glitter colorido se movendo dentro do recipiente.

Assim, eles aprendem a respirar fundo e se acalmar. Além de proporcionar um momento para que se expressem e tentem explicar os motivos da tristeza, raiva ou frustração.Para Maria Montessori que foi educadora, médica, e pedagoga Italiana a paz é construída em grande escala, e começa pela construção da harmonia entre o adulto e a criança. Muitas vezes a violência é, de fato, o modo mais natural de administrar um conflito, muitos adultos batem nas crianças tentando achar uma forma de manter o controle da situação, porém ao agir com violência não é isso o que acontece, pois perdemos o controle quando batemos em uma criança ou em outro adulto.

Constantemente presenciamos cenas de violência e intolerância das mais variadas formas no mundo e, não raro, até por motivos fúteis pessoas se agridem e se ofendem, é preciso repensar a forma em que estamos nos relacionando, seja com as crianças ou com outros adultos. A agressão física ou verbal deixa uma marca muito ruim do momento, com o diálogo podemos construir uma relação com as crianças mais tranquila e menos reativa. Se batermos para resolver ou corrigir, a criança aprende que precisa ser agressiva para resolver seus problemas, e que a violência é uma possibilidade para resolver conflitos, outra consequência é que a criança começa a ter medo dos mais fortes que ela, e na vida adulta ela pode ter medo do chefe por exemplo.

A criança, até seus sete anos, ainda possui grande dificuldade em localizar, nomear, explicar e compreender com tamanha clareza seus sentimentos, e percebo que muitos adultos também encontram dificuldades em compreender o que está sentindo. Todos nós sentimos medo, tristeza, raiva e alegria. Quando ajudamos a criança a identificar o que ela está sentindo, a nomear os seus sentimentos, fica mais fácil pra ela e ela se acalma.

O grande desafio dos adultos é ensinar as crianças que a violência não é um caminho e para isso os pais não devem agir com violência com os filhos, as crianças podem verbalizar o que não gostaram e o que estão sentindo, e para isso, precisam da ajuda e compreensão dos adultos. É muito importante convidar as crianças para o contato olhos nos olhos, chamar a atenção para a respiração, para o que ela está sentindo.

As crianças precisam ouvir dos adultos que elas são amadas e importantes para eles, quando uma criança se sente amada e percebe o quanto ela é importante e reconhecida como um ser de luz ela vai construindo a sua autoestima e a fé na vida. As crianças crescem acreditando naquilo que elas ouvem a respeito de si, mesmo que essa informação seja falsa, se ela ouve dos adultos que cuidam dela que ela é chata, burra etc. ela vai crescer acreditando nisso.

Temos outros caminhos na vida que não seja a violência e a depreciação, temos o caminho do amor, do respeito, do reconhecimento, da firmeza, cuidar de uma criança inclui cuidar de suas emoções.

E gostaria de deixar uma pergunta pra você leitor:

Como você adulto lida com seus sentimentos e emoções? Como os adultos podem ajudar as crianças a lidarem com os seus sentimentos se muitas vezes eles também não sabem identificar e lidar com os próprios sentimentos?

Olhe para dentro de você, preste atenção naquilo que você está sentindo para que você possa se relacionar com mais tranquilidade. Caso não consiga sozinho, busque ajuda de um profissional.

Assista o meu vídeo sobre o “Pote da Calma”, convide seu filho para participar da construção do pote junto com você, é uma forma de fortalecer o vínculo e criar um momento propício à criatividade. Estimule o seu filho a observar, a respirar e a relaxar, se os adultos estão agitados é bem possível que as crianças também fiquem agitadas, as crianças são um reflexo dos adultos que convivem com elas. Reflita sobre isso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Achou este blog interessante?
Inscreva-se na nossa Newsletter e receba nossas novidades por email.
Fique tranquilo, seu email não será divulgado.