17 de janeiro de 2017

Entenda a Diferença entre Tristeza e Depressão (Campanha Janeiro Branco)

tristeza-ou-depressao-entenda-a-diferenca

A campanha Janeiro Branco foi criada por psicólogos e outros profissionais com a intenção de promover ações para conscientizar a população a respeito das temáticas relacionadas à Saúde Mental. Neste texto trago a diferença entre a tristeza e a depressão de forma breve.

A tristeza é uma emoção desagradável desencadeada por uma situação de perda. É considerada uma reação normal. Pode estruturar-se na personalidade e perdurar muito para além da duração do acontecimento que a desencadeia ou da gravidade do mesmo, dando origem a um quadro clínico de depressão.

Depressão é um termo que vem sido muito comentado nos últimos anos e, esta palavra de forma muito banal, passou a ser usada para classificar toda e qualquer pessoa que enfrenta um momento de tristeza. Há, entretanto, grandes diferenças entre tristeza e depressão, pois enquanto a primeira é sinal de saúde, a segunda é sinônimo de doença.

Com a popularização dos remédios antidepressivos, a tristeza tornou-se um sentimento evitável e a cada dia cresce o número de pessoas que procuram tomar medicação para superar os momentos difíceis da vida. O ideal, contudo, não é fazer a tristeza desaparecer com o uso de remédios já que a tristeza não é uma doença, e sim, uma emoção normal que surge diante de uma situação de perda, decepção ou frustração.

Vivenciar a tristeza permite que o indivíduo elabore suas perdas e se reorganize internamente, podendo superar a fase de dificuldade de maneira saudável. A depressão, por outro lado, é um distúrbio cujas características vão muito além da tristeza e que pode afetar pessoas de todas as faixas etárias, desde a infância à terceira idade, podendo levar ao suicídio caso não seja tratada. O indivíduo deprimido sente-se infeliz na maior parte do tempo, mesmo sem causa aparente. A pessoa perde a capacidade de apreciar situações que antes lhe traziam prazer, deixa de conviver com amigos e familiares, apresenta perda de concentração, alterações do sono e apetite, fadiga, falta de energia, pode sentir dores pelo corpo e mostrar-se mais ansioso ou irritado do que o normal.
Por todas estas características, a depressão é uma doença altamente incapacitante e que requer auxílio profissional para ser tratada. De acordo com a Organização Mundial de Saúde em 2020 a depressão será a segunda maior doença em incidência no mundo.

Assim sendo, por mais que o sentimento de tristeza seja penoso, ele é necessário para a superação das dificuldades. O mesmo não se pode dizer da depressão que, caso não seja tratada, pode comprometer toda a saúde física e mental do indivíduo e trazer sofrimento para quem os ama. Na visão da psicologia corporal a depressão não é tratada apenas a nível verbal, mas também a nível corporal e energético.

Na dúvida, sempre consulte um profissional.

Por Ariane Coffacci Marquesini
Psicóloga e Psicoterapeuta Corporal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Achou este blog interessante?
Inscreva-se na nossa Newsletter e receba nossas novidades por email.
Fique tranquilo, seu email não será divulgado.